13th August 2001
Chronicle about the present and the past, plus a comment on schizo level, Correio da Manhã #8121/XXII

O OUTRO NÍVEL
DOS THANATOSCHIZO


Click for larger viewSchizo level é o álbum de estreia dos portugueses ThanatosSchizO, que continua o caminho da banda na busca do seu próprio estilo pelos meandros do som mais pesado e alternativo.

Com uma sonoridade mais forte do que o anterior EP Melégnia, em grande parte devido à excelente produção, é igualmente perceptível em schizo level uma maior maturidade, materializada pelas influências multi-étnicas, electrónicas e o seguimento de uma linha mais consistente.
A gravação, depois de um longo período de pré-produção teve lugar nos estúdios "Rec'n' Roll" (Porto), no final de Dezembro de 2000. A produção, mistura e masterização ficaram a cargo de Luís Barros (baterista dos Tarântula).
Neste disco, os ThanatoSchizO conseguem conciliar coerentemente brutalidade e melodia, conjugando diversos estilos, desde o death metal mais brutal ao metal vanguardista e atmosférico, passando pelo áspero black metal e mesmo algum rock psicadélico, espelhando sobretudo uma abertura musical impressionante.
Após RAW, uma psicótica canção que deixa bem clara a agilidade instrumental e o domínio técnico do grupo, juntando guitarras pesadas com sons de flauta, trompete e gritos humanos demoníacos, schizo level segue de uma forma brutal e acelerada com Suturn. Withering Art permite retomar o fôlego e destaca um magnífico solo de guitarra. Nighmares Within traz uma atmosfera misteriosa e inebriante, numa toada mais calma graças às flautas e à predominância da vocalização feminina. Destaque ainda para os samples e influências étnicas de Weird Curse, um título faseado com uma nuance um tanto ou quanto fantasmagórica que encerra o álbum, e para o Cântico Negro, construído a partir da declamação do poema de José Régio ao qual os órgãos de igreja e a voz arrepiante de Patrícia Rodrigues se encarregam de tornar ainda mais obscuro.
O projecto ThanatoSchizO nasceu no início de 1998 na mente de quatro músicos sob a designação de Thanatos. Na altura, a força motriz foi a necessidade de fazer algo diferente do padrão previsível da cena heavy nacional. Desde que esse louvável objectivo foi traçado, o grupo empenhou- -se a ferro e fogo naquele que seria o seu primeiro lançamento oficial: o EP Melégnia. Este trabalho chegou ao mercado em 1999, em edição de autor e foi alvo de excelentes críticas pela imprensa nacional e internacional. As fanzines acabaram por reconhecer a originalidade do som dos Thanatos - formação integrada por Eduardo Paulo (voz), Patrícia Rodrigues (voz), Guilhermino Martins (guitarra), Filipe Miguel (teclados) e Paulo Adelino (bateria) - e consideraram Melégnia uma revelação na cena portuguesa. A meta estava alcançada e a banda encontrou, deste modo, estímulo para tentar ir ainda mais longe. Esse estímulo foi reforçado quando Melégnia foi considerado no final de 1999, um dos melhores lançamentos desse ano. Num top 20 elaborado por uma rádio nacional, em que "IX Equlibrium" dos Emperor foi considerado o melhor álbum, Melégnia alcançou a 11ª posição, ficando à frente de nomes como Dimmu Borgir, Immortal e Primordial, e em primeiro em relação a qualquer outra banda nacional.
Entretanto, unicamente com Melégnia na bagagem, os Thanatos deram mais de 60 concertos, nos quais se destacava o aspecto teatral em face a uma atitude de honestidade por parte da banda, ao lado de grupos como os Sinister, Asgaroth, Pandemia, Purgatory, Tarantula, Sirius, Symawrath, Malevolence e Aborted.
Contudo, queriam ter um impacto ainda maior na cena e, por isso, decidiram mudar o nome para ThanatoSchizO e chegar a schizo level.

Vanessa Fidalgo
5 CDs + 1 EP + T-shirt
€50.00 / $65.00
Size:
Qty: