19th May 2008
Mention of the Trás-os-Montes scene report, Loud

THANATOSCHIZO
Formação
: Eduardo Paulo [voz/guitarra], Filipe Miguel [teclados/samples], Guilhermino Martins [guitarra/voz], Miguel Ângelo [baixo], Patrícia Rodrigues [voz], Paulo Adelino [bateria]
Origem: Santa Marta de Penaguião
Lançamento mais recente: «Zoom Code» [My Kingdom Music, 2008]
Estilo que praticam: metal avantgarde

Click for a larger viewO grande handicap actual do metal na região é a falta de espaços condignos para as bandas se apresentarem ao vivo”, afirma Guilhermino Martins [guitarrista da banda/impulsionador da “cena” local e peça essencial na realização da pesquisa publicada nestas páginas]. “Durante três anos, organizei concertos no Marc-Burger [em Vila Real], mas as condições eram tão fracas que chegavam a roçar o ridículo. Isso, aliado à evidente falta de vontade da gerência em investir num PA decente, levaram a que deixasse de marcar lá datas. De qualquer forma, a melhoria das vias de acesso a Trás-os-Montes facilitam a “saída” dos grupos para concertos ao longo do país”. Apesar de todas as contrariedades que tiveram de enfrentar, ao longo dos anos, desde que se formaram em finais de 1997, os ThanatoSchizO afirmar-se, não só a nível local mas também nacional e internacional, como um dos mais interessantes projectos alguma vez saídos do movimento underground nacional. Ao longa de uma carreira que está prestes a atingir a impressionante marca dos onze anos, o sexteto transmontano foi desenvolvendo uma personalidade muito própria, que lhes tem valido excelentes críticas cá dentro e lá fora. Depois do lançamento de uma maqueta pouco representativa do seu potencial, o colectivo decidiu agarrar o destino nas suas próprias mãos. O primeiro passo foi auto-financiar, ainda sob a designação Thanatos, «Melégnia» – o primeiro lançamento auto-editado em formato CD do underground português. O EP foi captado nos estúdios Rec’n’Roll e provocou reacções díspares no underground nacional, mas a sua sonoridade original e fresca não deixou ninguém indiferente. Uma gigantesca digressão nacional de 60 datas – ao lado dos Holocausto Canibal e The Firstborn – acabou por provocar as primeiras mudanças na formação da banda, sendo que hoje em dia Guilhermino e Paulo Adelino são os únicos sobreviventes desta fase inicial. Já com os vocalistas Patrícia Rodrigues e Eduardo Paulo e o teclista Filipe Miguel a bordo, o colectivo inicia então o processo de composição do longa-duração de estreia. «Schizo Level» chega aos escaparates – através da Misdeed Records – em 2001, surpreendendo pela forma inteligente como condimentava uma base black/doom metal com world music e electrónica. A fusão – apesar de invulgar e, quiçá, algo “à frente” do que se fazia em Portugal na altura – recebeu boas reacções mas, mesmo tendo solidificado a sua formação com a entrada de Miguel Angêlo para o lugar de baixista, o colectivo optou por concentrar-se no processo de composição do segundo longa-duração em vez de embarcar em mais uma tour. Aperfeiçoando a noção de canção, os seis músicos passaram dois meses e meio fechados novamente nos estúdios Rec’n’Roll. De lá sairam com «InsomniousNighLift» na bagagem e viram o seu árduo esforço recompensado com a edição mundial do álbum pela independente britânica Rage Of Achilles, assim como com críticas favoráveis em revistas da especialidade como a Kerrang! e Metal Hammer. Daí até edição de «Turbulence» [através da australiana Big Elf, em 2004] e da novidade «Zoom Code» [que marcou a sua união à italiana My Kingdom Music], o colectivo não voltou a olhar para trás e tem protagonizado um crescimento impressionante. Espectáculos um pouco por todo o país – com nomes tão conhecidos como Katatonia, Orphaned Land, Nightrage, Moonspell ou Samael – e reacções cada vez mais entusiastas confirmam o imenso talento e personalidade deste grupo oriundo de Santa Marta de Penaguião. [www.thanatoschizo.com]
5 CDs + 1 EP + T-shirt
€50.00 / $65.00
Size:
Qty: